Diamond Lip Tint by INGLOT

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Olá Girls ❤️

   Espero que esteja tudo bem convosco :)

   Quem por aí já me segue pelo Youtube? Não? É muito fácil, basta clicar AQUI! Para quem segue, já deve ter visto o video que fiz sobre as belezuras que vos velho falar hoje, os Diamond Lip Tint da Inglot :) Se não conhecem o produto, apenas vos vou dizer que se tratam de batons líquidos de longa duração e com um forte brilho metálico. 

   Têm como particularidade deixar os nossos lábios super hidratados através do seu acabamento suave (que se deve aos óleos de aragão que fazem parte da sua constituição). A sua aplicação é super fácil, e podem constatar isso pelo vídeo que fiz sobre os mesmos, sendo que para mim, as grandes vantagens do produto passam pelo seu efeito de preenchimento que não cola nem resseca os lábios, pelo contrário. Apesar de ser um batom que seca bem depressa nos lábios, esse não ficam com aquele efeito repuxado desconfortável, pelo contrário.





   Outra grande vantagem deste produto é a sua durabilidade. Bem, depois de gravar o vídeo gravei outro, comi, e quando o fui retirar ele ainda estava intacto. A swatch que fiz no braço custou imenso a sair e só resolvi a questão com um desmaquilhante bifásico (acredito que se usarem o batom por mais tempo seja depois mais fácil remover o mesmo).

   A gama de cores é perfeita e adapta-se a todos os estilos e, claro, podem vê-los em qualquer loja INGLOT (cada vez mais espalhadas pelo país :p), mas cuidado...podem querer trazer todos convosco :p 

   Para quem não sabe de que video tenho falado ao longo do post, podem visualizar o mesmo aqui abaixo. Já sabem, não se esqueçam de subscrever o canal para estarem a par de todas as novidades :) 


   E por aqui, quem já é apaixonado pela Inglot? :) 


   





Ser Fitness é com Ele - DESAFIO MENSAL

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Olá a todas as leitoras deste super blog J


   Tendo em atenção os vossos comentários e feedbacks a posts sobre exercícios a fazer, concluí que muitas de vós não são apreciadoras do exercício da prancha estática. Nesse sentido, resolvi apresentar o DESAFIO DA PRANCHA para potenciar este exercício e os seus benefícios, e desafiar-vos a coisas diferentes e tentar que se suplantem J.

   O objetivo é começar nos 20 segundos e chegar aos 4 minutos (se possível) de duração ininterrupta do exercício.



Passo a explicar o DESAFIO e em que consiste:

- Inicia-se na segunda-feira (dia 22 de maio).
- No primeiro dia, devem realizar a prancha durante 20 segundos (seja de manhã, à tarde, à noite, antes ou depois do treino, fica ao vosso critério).
- No dia seguinte, terça-feira (dia 23 de maio) devem realizar o exercício durante 30 segundos.
- E assim sucessivamente - aumentam 10 segundos de duração do exercício todos os dias até chegarem (se possível) aos 4 minutos.

   Partilhem os vossos resultados e experiência e, caso queiram, partilhem vídeos das vossas pranchas.

   Este desafio é extensível à nossa blogger Daniela, a quem convido a postar um ou dois vídeos das suas melhores prestações para dar o exemplo☺

Espero que aceitem o desafio, boa sorte.


Um grande beijinho a todas.



Ser Fitness é com Ele - Lanche Pré-Treino: Uma refeição essencial

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Olá a todas as leitoras deste super blog J


   Uma das coisas mais importantes para quem treina, é fazer um lanche pré-treino. A refeição pré-treino é muito importante para melhorar o rendimento do treino, para manter bons níveis de energia durante a prática de exercício e para atingir os objetivos de forma mais rápida e eficaz.

   No entanto, ainda se encontram pessoas que treinam ao final da manhã ou da tarde e não fazem nenhum lanche pré-treino, porque não sabem o que ingerir, porque têm receio de se sentir indispostas durante o treino, porque se esquecem, etc.

   Se és destas pessoas, estás a cometer um erro e depois de leres este post espero que mudes, pois já não terás desculpa. J



   Mas afinal quais são os benefícios do lanche pré-treino? Muito resumidamente, existem 5 benefícios principais:
1- Fornecer energia para o exercício físico; 2- Aumentar a força, resistência e maximizar o desempenho; 3- Prevenir lesões musculares; 4- Evitar o catabolismo (perda de massa muscular); 5- Prevenir hipoglicémias (diminuição do açúcar no sangue).

Aspetos a ter em conta para o lanche pré-treino:

   Em primeiro lugar, esta refeição tem de ser enquadrada num plano alimentar equilibrado e adequado às necessidades individuais de cada um e aos seus objetivos.

   Posto isto, esta refeição deve ser rica em hidratos de carbono complexos (de baixo índice glicémico), moderado em proteína, com o mínimo de gordura possível e um teor de fibra baixo. Por norma deve ser feita cerca de hora e meia a duas horas antes do treino, caso não consigas cumprir estes timings, será conveniente diminuir a ingestão alimentar e, eventualmente, alterar os alimentos que vais consumir, pois comer imediatamente antes do treino pode dar origem a náuseas ou até paragens de digestão.

a)      Hidratos de Carbono
A preferência por hidratos de carbono deve-se ao facto de a sua absorção ser mais faseada, garantindo o fornecimento gradual de energia ao longo da sessão de treino e a não ocorrência de picos de insulina e hipoglicemias reativas durante o exercício.
Estas hipoglicemias reativas ocorrem, essencialmente, após ingestão de açúcares simples, pois estes são digeridos muito rapidamente, originando picos de glicemia (energia) seguidos de uma queda energética abrupta, que pode ter como consequência tonturas, fraqueza ou até (ainda que muito raramente) desmaio durante o treino.
Como exemplo de alimentos ricos em hidratos de carbono complexos para incluíres no teu lanche pré-treino temos a aveia, o pão integral ou de centeio, os cereais weetabix, muesli sem açúcar e a batata-doce.
A fruta, apesar de não ser um hidrato de carbono complexo, é também uma excelente forma de fornecer energia de elevada qualidade e disponibilidade, e deve estar sempre presente no teu lanche pré-treino (evita, no entanto, frutas desidratadas, pois possuem um teor de açúcar muito superior).
b)      Proteína
A ingestão de fontes proteicas deve ser moderada e tendo em conta o seu tempo de digestão.
Opta por alimentos ricos em proteína de fácil digestão, como lacticínios magros, fiambre de aves, ovo cozido, claras de ovo, proteína Whey ou barras de proteína.
Dentro dos lacticínios, o leite magro continua a ser uma solução barata e acessível para obter proteína, embora a sua digestibilidade seja reduzida face ao queijo ou iogurte. O leite sem lactose é sempre uma boa opção. Obviamente que a digestibilidade é um fator que assume uma grande variabilidade, existindo pessoas que toleram sem problema o leite e que, por essa razão, podem continuar a utilizá-lo no seu lanche pré-treino.
c)       Gorduras e Fibra
O lanche pré-treino ideal tem um reduzido teor de gordura, pois este nutriente atrasa o esvaziamento gástrico, podendo causar a sensação de enfartamento ou desconforto gástrico durante o treino.
Os alimentos ricos em fibra devem também ser evitados porque estimulam o funcionamento dos intestinos, podendo causar desconforto intestinal e cólicas durante o treino.
Além disso, ambos levam mais tempo a ser digeridos e servem de substrato energético para o organismo, diminuindo a utilização da gordura já existente como fonte de energia.
Outra dica é: quanto menos processados forem os alimentos melhor J
d)      Água
Como seria expectável, tinha de estar presente J
Mesmo sendo um lanche, não descures a hidratação antes do treino. Começar o treino já desidratado pode comprometer o rendimento do mesmo e condicionar o aparecimento de resultados. Opta pela água ou chá para garantir bons níveis de hidratação pré-treino.

Para terminar deixo sugestões de lanches pré-treinos:



1-      Se o objetivo é perda/controlo de peso:
1 Pão escuro (50g) com 2 fatias de fiambre de aves + 1 maçã pequena + 1 Iogurte líquido magro
3 Colheres de sopa de aveia cozida em água com meia dose de proteína whey isolada (pode ainda adicionar canela e raspa de limão) + 6 morangos
1 Iogurte natural com 3 colheres de sopa de flocos de aveia + frutos vermelhos
1 Fatia de pão integral com 1 ovo mexido com orégãos e tomates cherry
3 Tostas integrais com 1 queijo fresco magro e meia papaia com sumo de limão
Panquecas de aveia e claras de ovo
200ml de leite magro + 1 kiwi + 1 ovo cozido

2-      Se o objetivo é a hipertrofia:
2 Pães de centeio com 1 lata de atum ao natural + 1 pera
7 Bolachas de arroz/milho com 100ml de claras de ovo + 2 fatias de fiambre de aves + sumo natural de 2 laranjas
2 Pães integrais com 1 fatia de fiambre aves, 1 fatia de queijo flamengo magro e 1 ovo cozido + chá preto/verde sem açúcar
Panqueca de 1 batata-doce com queijo fresco magro e 2 fatias de fiambre de aves + café
1 Iogurte líquido magro + 1 maçã + 2 peças de cereais weetabix + 1 punhado de frutos secos
250ml de leite magro (caso tolere) ou 2 iogurtes sólidos magros (caso não tolere o leite) + 3 Colheres de sopa de cereais muesli sem açúcar + 1 Queijo mini babybell light + 1 gelatina sem açúcar
Espero que tenham gostado e vos seja útil, bons treinos e boa alimentação

Um grande beijinho a todas.



Máscara Novex | Meus Cachos

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Olá Girls ❤️

   Espero que esteja tudo bem convosco :)

   Que a Novex é uma das minhas marcar de eleição...vocês já sabem! Que não me canso de falar sobre os seus produtos...vocês já sabem! Que adoro as linhas para cabelos cacheados...vocês já sabem! Que não troco os seus produtos...vocês já sabem!

   Então se já sabem isso tudo, vamos passar ao que interessa e fazer mais uma mega review de um produto que só me tem surpreendido pela positiva ☺ Falo-vos da máscara da linha "Meus Cachos" da Novex.
   

    Em primeiro lugar devo dizer que as fotos que vos mostro são da versão miniatura do produto, sendo que no site podem encontrar a versão de 1kg (clicar AQUI!) ou a versão de 400 gramas (clicar AQUI!).

   Para quem não conhece esta gama, passo a explicar: sendo esta uma máscara de hidratação, obviamente hidrata, mas também define os caracóis, controla o volume e reduz o frizz do nosso cabelo, sendo que o seu tempo de actuação é de apenas 3 minutos (tratamento super rápido, certo?).

   Querem saber o melhor? Só este produtinho tem 7 óleos essenciais que ajudam o nosso cabelo a ficar cuidado e mais hidratado. Querem saber quais são? Oliva, Argan, Ojon, Monoi, Coco, Karité e Moringa. Tudo isto contribui para uns caracóis definidos e a para um cabelo brilhante e nutrido, e tem sido essa a minha experiência.

   É um produto que não dispenso e que tem feito maravilhas no meu cabelo (para quem não acredita, passem nas minhas redes sociais - deixo sempre os links abaixo - e vejam como está actualmente o meu cabelo). Quanto á consistência do produto e aroma: não é daquelas máscaras super pastosas e difíceis de aplicar no cabelo, pelo contrário...sendo grossa é de fácil aplicação e tem um aroma...ui ui....fica no cabelo durante o dia inteiro, sem ser demasiado enjoativa.





    Para mais informações sobre este e outros produtos desta gama, ou quaisquer outros da Novex, não hesitem em consultar o site da Embelleze! E vocês, já experimentaram esta gama?





Ser Fitness é com Ele - O problema da retenção de líquidos

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Olá a todas as leitoras deste super blog J


   Esta semana, vou abordar a temática da retenção de líquidos que “atormenta” tantas mulheres J Pode parecer que me afasto da temática do fitness, mas verão que não.
   
   É evidente que, nas mulheres,as flutuações hormonais existentes na fase menstrual são de facto potenciadoras de uma maior retenção de fluidos no espaço intersticial, causando uma sensação de inchaço e desconforto. Esta situação é causada pelo efeito que os estrogénios possuem no aumento da retenção de sódio e diminuição da excreção de água, a nível renal.



   Contudo, tudo isto poderá ser atenuado pela prática de atividade física, na medida em que o suor elimina, de forma eficiente, água e sódio do nosso corpo, diminuindo a sua retenção. Assim, desmistifica-se a crença infundada de que não é prudente praticar exercício físico durante a fase menstrual, sendo, pelo contrário, algo bastante benéfico neste contexto.

   Mas qual a origem deste fenómeno quando “ataca” nos períodos não menstruais ou chega ao universo masculino?
Uma ingestão de sódio excessiva e uma diminuição da ingestão hídrica fazem com que os mecanismos homeostáticos a nível renal promovam uma retenção dos fluídos corporais. É lógico que, se o corpo não tem água suficiente, aquilo que faz é manter a todo o custo a que tem, não a eliminado na urina ou através de outro mecanismo de excreção.

   Então o que fazer para diminuir a retenção de líquidos? Precisamente reforçar a ingestão de líquidos. Apesar de poder parecer um contrassenso, beber mais água quando se sofre de retenção de líquidos é extremamente importante, no sentido em que contraria o mecanismo hormonal que estará a promover a retenção. Uma forma útil e prática de controlar estes níveis de hidratação é procurar ter uma urina o mais clara possível e sem odor, principalmente a primeira urina do dia.



   Será que, para além da água, existirão outras opções úteis que simultaneamente hidratem e facilitem a excreção de sódio e fluidos que estão aprisionados? Na realidade, existem alguns estudos com a cavalinha e dente-de-leão que reportam o seu efeito diurético. Desta forma, para quem não gosta de beber água “simples”, experimentar estes chás poderá ser interessante.

   Outra pequena ajuda poderá passar pelo aumento da ingestão de potássio, algo que é concretizado com o recurso a alguns alimentos como frutos gordos, abacate, batata-doce, feijão, grão, toda a fruta e legumes na generalidade, por oposição aos alimentos ricos em sódio como molhos, enchidos, manteigas, caldos de carne, batatas fritas, etc.

   O controlo na ingestão de alimentos açucarados também é necessário, evitando um abusivo consumo de hidratos de carbono de carga glicémica superior, como bolachas, bolos, doces, chocolates, pão branco, cereais açucarados, etc., dado o seu papel na elevação da insulina, hormona que pode igualmente favorecer a retenção de líquidos.

   Por isso já sabes, aumenta o consumo de água, promove o consumo de alimentos ricos em potássio e diminui o consumo de produtos ricos em sal e açúcar!

Um grande beijinho a todas.





Ser Fitness é com Ele - 10 Exercícios para fazer diariamente (ou quase)

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Olá a todas as leitoras deste super blog J


   Depois de um pequeno interregno pascal, regressamos em força. Aliás, após os doces e excessos próprios da época, há que “dar duro” para voltar tudo ao sítio J

   Esta semana vou falar/enumerar 10 exercícios muito bons para serem feitos diariamente (se assim entenderem) ou para, pelo menos, serem incluídos nos vossos planos ou treinos.

   Já todos sabemos, e bem, que praticar uma atividade física é indispensável à boa saúde, e que é aconselhável a prática de 30 minutos de exercício moderado todos os dias.

   Imagino já algumas de vós a torcerem o nariz por lerem as palavras “exercícios todos os dias” J mas calma, incluir o exercício nas práticas e atividades diárias não precisa de ser algo chato, nem implica ter de se ir ao ginásio ou sequer sair de casa.

   A meta dos 30 minutos diários pode ser facilmente atingida através de atividades físicas simples ou agradáveis e de movimentos do corpo do dia-a-dia, como, por exemplo, caminhar para o trabalho ou para casa, subir escadas, fazer jardinagem, dançar, etc. No entanto, se procuras uns desafios mais intensos e com maiores benefícios, realiza estes 10 exercícios que proponho. Preparadas? J

1) Agachamento
Com os pés afastados à largura dos ombros, agacha-te sobre ti própria, tal como se estivesses a sentar. Tem atenção para que os joelhos nunca ultrapassem a ponta dos pés. Em seguida, mantendo as costas direitas, volta à posição de pé.
Realiza 3 séries de 15 repetições, com um intervalo de 30 segundos de descanso entre cada série.


2) Ponte pélvica
Deita-te de barriga para cima com as pernas fletidas. De seguida, apoia a planta dos pés totalmente no chão e estica os braços ao longo do corpo, com as mãos abertas. Por fim, inspira e levanta a bacia ao mesmo tempo que contrais as nádegas (glúteos), sempre com os dois pés no chão. Depois, retorna à posição inicial e expira.
Realiza 4 séries de 20 repetições, com um intervalo de 15 segundos de descanso entre séries



        

3) Prancha isométrica
Deitada de barriga para baixo, apoia os cotovelos e antebraços no chão, perpendicularmente aos ombros. Com a ponta dos pés apoiada no chão levanta a anca, tentando manter o tronco direito.
Realiza 3 séries, em cada série mantém a posição entre 30 a 60 segundos. Com a prática vai aumentando o tempo de duração.



4) Prancha rotativa
Da posição de prancha com as palmas das mãos apoiadas no chão, roda o tronco para a direita. Podes esticar o braço, apontando-o para o teto. Mantém a posição, volta à posição de prancha, e repete para o lado esquerdo.
Realiza pelo menos duas séries, com 10 repetições para cada lado. Se for fácil aumenta o nº de repetições. Descansa 15 segundos entre séries.


  

5) Flexões de braços (com apoio dos joelhos)
Coloca-te em posição de prancha, afastando as mãos à largura dos ombros e deixando-as por baixo deles. Com os joelhos apoiados, flete os cotovelos, de modo a aproximar o peito do chão, mantendo a coluna alinhada. Por fim, regressa à posição inicial.
Realiza três séries de 15 repetições, com 30 segundos de descanso entre séries. Se for demasiado fácil faz flexões normais, isto é, sem apoio dos joelhos.

  

      6) Crunch
Deita-te no chão de barriga para cima com as pernas fletidas e coloca as mãos atrás das orelhas, sem fazer força. Com os cotovelos para fora, começa por elevar os ombros e as omoplatas do chão, enrolando as costas. Para no ponto mais alto e desce o tronco à posição inicial.
Realiza duas a três séries, entre 20 a 30 repetições, com 20 a 30 segundos de descanso entre séries.

   


       7) Lunge alternado
Partindo da posição de pé, leva uma perna à frente (um passo largo) e agacha, fazendo um ângulo de 90 graus com ambas as pernas. Regressa à posição inicial e repete o exercício com a outra perna.
Realiza duas séries, entre 20 a 30 repetições para cada perna.

      

      8) Jumping Jacks
Mantém-te de pé com os braços ao longo do corpo e os pés juntos. Salta e abre as pernas ao mesmo tempo que levas os braços esticados acima da cabeça batendo uma palma. Com novo salto, retoma a posição inicial.
Realiza três séries de 25 repetições, com 10 segundos de descanso entre séries.

  

      9) Mountain climbers
Coloca-te em posição inicial de flexão com os braços em extensão. Em seguida, realiza uma flexão da coxa aproximando o joelho do peito e regressa à posição de flexão. Repete com a outra perna. Isto sempre em ritmo o mais acelerado possível.
Realiza três séries, com 30 repetições no total, e descanso de 15 segundos entre séries.

     

      10) Saltar à corda
De todos os exercícios referidos, este é o único em que vais precisar de um acessório – uma corda. Saltar à corda é um exercício bastante completo pois trabalha vários grupos musculares em simultâneo. Só precisas de alinhar os pés e saltar à corda. É importante teres cuidado para rodares a corda utilizando os punhos e não os braços.
Realiza três séries de um minuto, ou opta por 100 saltos seguidos. Descansa 20 segundos entre séries.




   Espero que experimentem os 10 e os integrem nas vossas rotinas diárias. Fico a aguardar os vossos comentários e dúvidas J


Um grande beijinho a todas.