Ser Fitness é com Ele - Hamburguers e fast-food estragarão mesmo a dieta?

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Olá a todas as leitoras deste super blogJ

   Com o tempo quente e o sol a brilhar aparece a vontade de passeios, praias, piscinas e piqueniques. O problema muitas vezes é o que se come nestas esplanadas ou locais semelhantes.

   Damos por nós a pensar em comer “leve” e a optar por hambúrgueres, cachorros e outros tipos de fast-food, pois é rápida e fácil de adquirir e comer em qualquer lado. Vamos então ver se o consumo destas comidas acarreta vantagens ou desvantagens.



   Qual a desvantagem do consumo de fast-food? Precisamente a ausência de alguma vantagem J

   Infelizmente, as cadeias deste tipo de alimentos estão abertas demasiadas horas no dia, o que torna “prática” uma deslocação num lanche da tarde ou até da manhã, ou mesmo nas refeições principais. Contudo estas deslocações não devem ser frequentes, de todo. Isto porque, no caso de uma cadeia de hambúrgueres, são ingeridas cerca de 900 kcal num menu (correspondentes ao hambúrguer, às batatas de dose média e ainda ao famoso refrigerante associado). Se numa refeição principal, 900 kcal já seriam um abuso impactante no aumento do peso, então como lanche seriam uma autêntica extravagância energética.

   Estarás neste momento a pensar que só consomes 4 unidades de “peito de frango”, um hambúrguer simples e uma bebida “sem gás”, por isso o mal não será assim tão relevante.

   Desengana-te, só neste exemplo estão contempladas cerca de 560 kcal, que se transformariam em 790, caso ainda fossem para cima da mesa as batatas, ainda que a dose mais pequena. Por outro lado, se a escolha já fugir para menus maiores, fica a saber que as calorias do hambúrguer podem variar entre 350 e 850, sem contar com as cerca de 330 kcal de umas batatas de dose média e com as 140 a 200 kcal de um refrigerante.

   E por que razão falar em calorias, quando já sabemos que a qualidade é mais importante do que a quantidade?

   Porque a qualidade das calorias destas opções alimentares é praticamente inexistente, na medida em que o que as torna calóricas é o contributo bem acentuado da gordura. Seria expectável que o contributo proteico fosse superior ao lipídico, mas tal não se verifica, sendo o teor de gordura igual ou, em alguns menus, superior ao de proteína.

   E se for um wrap?

   Efetivamente, optar por um wrap é poupar umas calorias desnecessárias, na medida que estas opções são, de uma forma geral, mais discretas do ponto de vista energético, variando entre 200 a 510 kcal. Ainda assim, se juntarmos um wrap com batatas de dose média e um refrigerante (assumindo até que se trata um refrigerante zero), já vamos nas 700 kcal. Porém, os wraps podem gabar-se de conter um pouco mais de fibra do que os hambúrgueres, ainda que contenham teores de proteína e gordura semelhantes, sobretudo em relação aos menus mais “compostos”.

   Desta forma, fast-food: sim ou não? Se tiver mesmo de ser, só na cheatmealsemanal!J

   Optem por saladas frescas, sejam mais ricas em hidratos (massa fria, arroz frio, grão, etc.) ou menos ricas em hidratos (apenas alface e outras leguminosas), com frango, atum, ovo, queijo fresco, ou outro tipo de proteína à vossa escolha, tomate ou até fruta. Há uma imensidão de opções igualmente rápidas, fáceis, bem mais frescas, saudáveis e menos calóricas.

   Bons treinos, boa alimentação e até para a semana.

   Um grande beijinho a todas.





Sem comentários:

Enviar um comentário